[IMO] U-KISS ● NEVERLAND

Posted by Carrie on 9 de novembro de 2011. Filed under: , , , , , , ,


Hello, hello. ♪ Saddy toda trabalhada no F.T Island feat. Huh Gak e...n

Uma novidade, geminhas: pela primeira vez, falarei sobre álbuns. \clap Após falar sobre performances, debuts e MVs [btw, os dois últimos ainda têm enquetes abertas] inventei algo pra postar. q

Não se preocupem, não farei isso com freqüência, afinal minha intenção nunca foi fazer um blog de reviews [isso não é nem review propriamente dita, mas enfim] ou algo assim. Só aproveitei o clima de final de ano e escolhi alguns dos álbuns que mais chamaram a minha atenção no segundo semestre de 2011, que foram:

  • Neverland do U-KISS;
  • Moving in Secret do Secret; e
  • Wonder World do Wonder Girls.

Não escolhi Fever’s End do Tablo e o álbum do Simon D porque iria ficar horas destilando elogios e... Isso não é algo que eu sou acostumada a fazer. \lixa Aliás, estes dois álbuns estão como recomendação na sidebar. ♥

Como eu já disse: não é review, é apenas um post no blog de um ser humano desconhecido que quer falar de um álbum sem a obrigação de estruturar como review ou usar linguagem técnica [que não domina, risos]. Logo, não esperem “esta é uma faixa up-beat que nos lembra os anos 80”, etc.

Ok, let’s go to Neverland:

U-KISS é o segundo grupo que entrou pra minha lista de Mordi a Língua Com. Após aquela coisa amável que foi [e ainda é] 0330, eles lançam Neverland, que foi um dos melhores álbuns desse ano, imo. Nova Kiss Me aqui, beijos. /Kiss Me, beijos... Wtf eu disse?/

01. Intro — Enfeite. lol Nada de especial. Longe de ser como as intros do BIG BANG e do BEAST, mas, por outro lado, é bem melhor do que começar o álbum com Neverland e assustar o povo. q

02. Neverland — Perfeita. Não tem como definir essa música com outra palavra. A batida, as frases viciantes em inglês [100PRE], a coreografia e até mesmo a divisão de linhas é perfeita. Tá reclamando de auto-tune? You must be new. It’s kpop, baby. Se acostume ou desista. Além disso, essa música merece um ♥ só por não ser uma cópia de Shut Up [que lembra Bingeul Bingeul, que é cópia de Man Man Ha Ni] e, mesmo assim, não sumiu com a identidade do grupo. Se eu fosse apontar um defeito em Neverland, seria o MV, que não tem nada de especial, mas não podemos culpá-los, afinal, estamos falando de NH MEDIA, uma companhia pobre que deve estar até agora pagando a produção do MV de 0330 a prestações.

03. Baby Don’t Cry — Só eu achei o nome dessa música engraçado? Ah, tá. Era só pra confirmar. Anyway. Música viciante de uma forma que chega a ser esquisita. O começo é bem forte [SO BABY DON’T CRY!11!!! ♪], porém o resto da música flui de forma mais suave... Até o refrão. lol Por ter muito inglês, você acaba cantando uma parte considerável da música sem ao menos notar. E você não simplesmente canta, você canta com vontade, porque os rapazes conseguem passar o sentimento aos ouvintes, mesmo sendo bem jovens. Posso fazer uma lista de artistas consagrados que, apesar de serem ótimos cantores, não passam nenhum sentimento. Estrelinha pra eles.

04. Someday — Primeira canção do álbum a ser revelada. Lembro perfeitamente de ter dito “U-KISS lançando música boa... Duas vezes em um ano. Apocalipse detected.”. LOL Sem dúvida, a música mais gostosa de ouvir do álbum. Um pianinho insistente em algumas partes é, com certeza, a parte mais marcante da música; isso, é claro, se você não fala coreano, porque a letra é linda [peguei a tradução em inglês, haha] e, de certa forma, original. Não é como muitas que dizem “Você vai vencer! Siga seus sonhos! Nada vai dar errado!”. Ao invés disso, nós temos “everybody knows you tried, everybody knows, it’s alright. The past is the past. Everybody wins sometimes, everybody knows you lose some”. Aliás, um dos momentos mais lindos da música se dá aos 2:50, com a voz linda do Kevin. E a finalização é perfeita por culpa de: Shin SooHyun, que nos dá um feeling de que não acabou [parece que a voz dele se espalhou pelo ar lol], exatamente o que a música quer passar. lolwat O que acabou foi a garganta dele, mas isso a gente abafa.
Le randoms: 1. Rumores dizem que esta canção será usada para o debut americano do U-KISS. 2. O que é o DongHo e o AJ cantando? Lindos. ;; 3. A nova versão é igualmente linda.

05. Take Me Away — Supostamente dueto Kevin&Hoon, mas parece solo do Kevin feat. Hoon. ENFIM. A canção me conquistou a primeira ouvida. Só precisou da frase “somebody take me away, ‘cause I can’t take this pain” para eu amar. Em um mundo cheio de “oppa, saranghae”, “tudo vai dar certo” e “sou soda sou soda”, precisamos de músicas que reflitam a tristeza que todos nós sentimos em algum momento da nossa vida. Take Me Away tem uma simples [but beautiful] melodia de piano e, por felizmente não ter nenhum efeito ou floreamento [? lol], as vozes dos rapazes é o que mais chama atenção [sorte é: estarmos falando de Kevin e Hoon, pois tenho certeza que não funcionaria na voz dos outros membros]. Uma pena não ter o instrumental oficial dessa canção, porque, se conseguirem se desligar das vozes deles, podem perceber o quanto a melodia é linda. Uma das minhas ballads preferidas do ano.

06. On The Floor — Após três canções e meia [? Q É, BDC também não é símbolo de originalidade] cheias de identidade... Voltamos a fórmula mágica do electronic manic supersonic dance pop music do kpop. On The Floor é uma música que posso imaginar MBLAQ ou 2PM cantando sem grandes dificuldades. Batida e refrão viciantes e eu quase posso ver o Kevin cantando e dançando “get on the dance floor oh oooh” loucamente no meio da balada enquanto o SooHyun pede uma bebida pra fingir que não conhece a criatura. Definitivamente, não é uma música ruim, mas se você procura algo diferente do kpop usual, não é aqui que vai encontrar. But still, uma das faixas do álbum que mais ouço. RISOS.
Dica: ouça com bons headphones [não aqueles de R$12 comprados no camelô] e preste atenção na batida.

07. 친구의 사랑 (A Friend’s Love) — “Comum” define essa música. Ouço, não irrita, não enjoa, mas também não impressiona. Gostosinha de ouvir, embora os kpoppers antigos, provavelmente, já tenham ouvido dezenas de músicas com a mesma estrutura, mas, assim como On The Floor, não é ruim. Aliás, para muitos, creio que esta será considerada melhor que a anterior, pois lembra old school [pra mim lol].

08. 4 이야기 (April Story) — Dueto de SooHyun&EunYoung [Brave Girls]. Quando ouvi pela primeira vez, fiquei “o que essa OST faz no meio do álbum do U-KISS?”. Now let’s go to neverland e imaginemos: o mocinho andava em direção a sua casa, triste por ter brigado com a mocinha, mas daí ele super se arrepende e lembra/decide/whatever que ela é o grande amor de sua vida, decide pedir perdão e toma a direção contrária... Daí toca o refrão o de April Story. Ou será que combina melhor com aquelas corridas bregas em câmera lenta na praia? Bom, não sei, mas que isso tem cara de OST, tem. Esta faixa parece perdida no álbum por ser leve, plana e inegavelmente algo muito NÃO U-KISS... Apesar de tudo, acho legal um “feat. Fulana” em álbuns de boybands ou cantores solo pra quebrar aquela falta de smooth-ness [jfc, o que isso supostamente significa?] que a maioria das vozes masculinas tem e, felizmente, as vozes deles ficaram lindas juntas.

09. Obsession — Dueto KiSeop&AJ. A pior música do álbum. Sem dúvida. A única que, no meio da música, fui olhar quanto tempo faltava pra acabar. “Love. Obsession. Obsession equals love, love. Love equals obsession”. O RLY? Já entendi que vocês acham que todo ser apaixonado é obcecado, calem-se. Essa música tinha que acabar depois da primeira vez em que cantam o refrão, apróx. 01:24. Se forçasse, dava pra agüentar até 02:47... Mas a música dura torturantes 03:37. O pior de tudo isso é saber que o AJ teve participação na criação dessa faixa.

10. TOP THAT BITCH — O “lalalala lalalala” [?] eterno no fundo não me agrada e me lembra algo da Gwen Stefani, porém os “[s]top that” são impossíveis de não cantar [quando você aprende onde eles estão lol]. Os raps espalhados pela música são muito bons e marcantes, aliás, os rappers do grupo têm vozes muito boas pro que fazem, sejam bons ou não. Well, vi a letra “sem querer” em um vídeo no youtube e achei... AHAZO. “Gimme what you got… ‘CAUSE I CAN TOP THAT bitch”. Simples assim. Seria uma faixa ótima, se não existisse o irritante “lalalala lalalala”... JFC, de quem foi essa idéia?

11. Tell Me Y — Dueto Eli&DongHo, os rappers, feat. SWIN [o responsável pelo “tell me waaaaae” horroroso]. Pianinho vai ser a nova marca do U-KISS? Só perguntando, I’m not complaining. Recheada de rap, a música me agradou ainda nas primeiras ouvidas [não me lembro dela na exata primeira ouvida, risos]. Embora eu ainda me pergunte o que SWIN está fazendo ao tentar cantar [destruir nossos ouvidos, presumo], fico feliz com a exploração do recém-descoberto-porém-não-totalmente-desenvolvido talento do DongHo e a oportunidade do Eli mostrar mais do que “raps pra quebrar música de boyband” [leia-se: GET OFF!1!1 SHUT OFF11!! SHIQUIRÓ!11]. Se você conseguir agüentar o SWIN, é uma boa música.

12. 다시 만나요 (with PARAN) ~ We’ll Meet Again — Então… Essa faixa é problemática. Ouvir 2:40 de conversa em um idioma que você não compreende é, no mínimo, perturbador. Achei um erro não terem separado a conversa da música. Não era necessário retirá-la, mas colocá-la como um interlúdio/prelúdio/wtfludio, pois creio que nem mesmo os fluentes em coreano vão desejar ouvir quase 3min cheios de nada antes de chegar a uma música. Ok, agora a música. O começo [Hoon?] acompanhado pelo violão é simplesmente lindo. É uma ballad muito boa, cheia de significado, onde – novamente – fiquei impressionada com a capacidade de eles [incluindo o PARAN agora] passarem sentimentos através de suas vozes. Entendam a magnitude disso: não preciso ver, não preciso entender, não preciso de uma performance ou um MV; tudo que preciso é ouvi-los cantar em uma versão de estúdio mesmo pra notar que eles estão sentindo cada verso. Isso, pra mim, é algo muito importante.

13. Someday (Inst.) — Linda. Ouçam. ♥ Vou aprender a cantar, gravar por cima desse instrumental e mostrar pra vocês... Não.

► RESUMO DA ÓPERA ◄
Frase de velho. \z q

Apesar de algumas falhas, considerei Neverland um álbum muito bom. Li que os garotos tiveram que gravá-lo em pouco tempo e, creio que por este motivo, algumas faixas pareçam a bit off, mas é quase imperceptível.

U-KISS evoluiu bastante em um curto espaço de tempo e, embora ainda estejam longe de serem perfeitos, estão no caminho certo e, quem sabe, no próximo comeback, eles tenham o tão desejado 1st mutizen.

Olha, U-KISS, espero mesmo que vocês continuem evoluindo e eu não me arrependa de virar Kiss Me, porque... Geez. wtf

Próximo IMO: Moving in Secret do Secret.

#nowplaying Ignition (feat. 나윤권) by Epik High.

3 Responses to [IMO] U-KISS ● NEVERLAND

  1. Mariana Cristina

    Ok, mal conheço U-KISS e já sou quase Kiss Me (ok, mentira), mas deu uma puta vontade de escutar o disco todo de uma vez e surtar, q. Btw, ótimo post Sadako, chorei de rir só muito :3

  2. dearlissa

    Lamentavel~~ o/ kkkk to brincando! nada contra. Eu ja ouvi o album, mas ele nao me impressionou muito... talvez por que eu sempre vou achar que quem canta ali é so o Soohyung e o Kevin. O hoon so grita... kkkkkk

  3. Miss-you11

    Eles Saum Simplesmente Viciantes .. u.u ♥

Leave a Reply

Comentários são muito bem-vindos, mas... Não seja chato, ok? Ok~♥